O recurso ao crédito pessoal apresenta-se como uma solução para uma necessidade imediata. Porém, é preciso ter cautela na escolha da solução.

As famílias portuguesas recorrem muitas vezes ao crédito pessoal para fazer face a necessidades ou imprevistos do dia a dia. Por ser uma solução fácil e rápida, muitas vezes tem um peso importante no orçamento familiar.

É importante comparar propostas e escolher a proposta com as condições ajustadas ao contexto familiar. Neste artigo apresentamos-lhe algumas dicas para encontrar o melhor crédito pessoal.

 

Como comparar e ajustar o melhor Crédito Pessoal à sua carteira

 

1) COMPARAR

Em qualquer negócio e para concretizar um bom negocia a primeira regra é COMPARAR várias propostas.

Cada instituição financeira aplica as suas taxas e as suas condições, pelo que é muito importante comparar diversas propostas através da Ficha de Informação Normalizada (FIN) onde encontrará todos os indicadores que deve comparar.

Atenção: deve comparar o que é comparável, pelo que todas as propostas devem ter o mesmo valor e prazo.

 

2) OLHE PARA A TAEG E TAXA DE JURO

A TAEG expressa o custo total do crédito (engloba juros, comissões, impostos e outros custos associados ao crédito).

Também deve analisar a taxa de juro anual nominal (TAN), que representa apenas o custo associado aos juros do crédito.

O crédito pessoal geralmente tem taxas de juro elevadas, porém, importa salientar que desde 2010, foi criado um regime que limita as taxas que se podem aplicar aos créditos ao consumo.

Neste momento o limite para crédito pessoal é o seguinte:

Taxas de juro no crédito aos consumidores (Portal do Cliente Bancário)

 

É possível consultar essas taxas através do site do Banco de Portugal cujo atualiza a grelha trimestralmente. Pode consultar aqui.

 

3) A TENTAÇÃO DO PRAZO ALARGADO

Quanto mais tempo a pagar o crédito, mais juros e custos associados vai pagar pelo que o empréstimo ficará mais caro.

1 a 2 anos pode fazer a diferença no prazo total de amortização do seu crédito.

Pode ser tentador alargar o prazo para obter uma mensalidade mais baixa, porém a longo prazo torna-se um empréstimo mais caro ao nível de juros e custos associados.

 

4) ENCARGOS ASSOCIADOS

A comissão de analise do processo e Abertura de processo entre outras são comissões que se refletem no custo do crédito cujas devem ser analisadas na TAEG. Podem diferir de instituição para instituição.

Algumas instituições propõem englobar os custos iniciais do processo no valor solicitado de forma a não pagar qualquer valor inicial, alertamos que irá encarecer o crédito no total pelo que deve estar alerta. Se possível, opte por não englobar as despesas iniciais (comissões, seguros e o imposto do selo sobre a utilização do crédito).

Em relação aos seguros, importa referir que a contratação do seguro de não é obrigatória na mesma instituição onde pediu o crédito. Se lhe for mais vantajoso fazer o seguro numa outra instituição não hesite.

 

Somos especialistas em crédito pelo que disponibilizamos os nossos serviços sem qualquer custo associado na escolha do melhor crédito pessoal para si.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *