O que deve ponderar antes de Transferir o seu Crédito Habitação?

O crédito habitação é um produto financeiro disponibilizado pelos bancos aos seus clientes com a finalidade de financiar a compra da casa. Dado o elevado montante que implica, constitui-se geralmente como o maior encargo financeiro na vida de uma família. Sendo um dos créditos que mais influencia o equilíbrio do orçamento familiar dos portugueses é importante garantir que o seu crédito habitação tem as melhores condições que o mercado tem para lhe oferecer.

 

A aquisição de um crédito habitação numa instituição bancária não implica que o cliente mantenha o vínculo com a instituição, ou que não possa renegociar e pedir a transferência do montante da sua dívida para outra instituição bancária que lhe ofereça melhores condições, reduzindo consequentemente o valor da mensalidade.

 

Para avançar com a transferências do crédito habitação é fulcral, antes de mais, analisar as condições que estão a ser oferecidas pela nova entidade bancária e comparar com as condições do seu crédito habitação atual. Essa análise é imprescindível para compreender se a transferência do seu crédito será ou não vantajosa a longo prazo.

 

O que deve ter em consideração antes de realizar a transferência do seu crédito?

As 4 questões que deve considerar são: situação financeira, spread, taxas de juro e produtos e serviços associados ao crédito.

 

Atualmente, é possível encontrar spreads abaixo de 1%. Dependendo das condições atuais do seu crédito habitação, com a transferência pode conseguir reduzir o seu spread. Isto vai permitir ter poupanças de milhares de euros no final do contrato. No entanto, o spread mais baixo nem sempre reflete a prestação mais baixa, uma vez que se deve ter em conta as outras taxas de juros que influenciam o valor da prestação mensal, como é o caso da TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global) e o MITC (Montante Total Imputado ao Cliente), ou seja, as taxas que revelam o real custo total do crédito.

 

E por último, mas não menos importante, deverá verificar se os produtos e serviços, tais como seguros, cartões de crédito ou contas-poupança, que contratou juntamente com o seu crédito habitação, não estão a encarecer as suas prestações mensais.

Por fim, ao proceder à transferência de um crédito deve ainda considerar os custos da abertura de um novo empréstimo, que variam de banco para banco e que podem incluir:

  • Comissão de dossier;
  • Comissão de abertura;
  • Comissão de avaliação;
  • Comissões associadas a atos administrativos;
  • Imposto do Selo.

Note também que, para captar novos clientes através da transferência de crédito, algumas instituições financeiras suportam os custos inerentes.

 

Se pretende transferir o seu crédito habitação, mas ainda tem dúvidas em relação ao banco que lhe vai oferecer melhores condições, conte com o nosso aconselhamento e acompanhamento ao longo de todo o processo de transferência.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *